Loading...

A Conspiração Contra a América



Sinopse

A Trilogia Americana de Philip Roth ("A Pastoral Americana", 1997; "Casei com um Comunista", 1998; "A Mancha Humana", 2000), conjunto de romances históricos sobre os Estados Unidos da segunda metade do século XX, confirmou-o como um dos expoentes da literatura contemporânea e valeu-lhe inúmeros galardões literários. Neste seu último romance equaciona o que teria sucedido na América caso Charles Lindberg, famoso herói da aviação, isolacionista fanático, admirador de Hitler e da sua politica anti-semita, tivesse ganho as eleições de 1940.
Tendo por base uma série de figuras reais da época (Lindberg, Roosevelt, J. Edgar Hoover, Göring, Von Ribbentrop, Wlater Winchell), constrói uma perturbante obra de ficção que expõe, cruamente e sem disfarces, a intolerância racial e religiosa subjacente à “maior democracia do mundo”.
Esta poderosa crónica de “um medo perpétuo”, centrada num lar judeu de Newark, é narrada por uma criança de 7 anos chamada Philip Roth.
A criação desta personagem deixa ao leitor a tarefa de adivinhar o que existe em comum entre o narrador ficcional e o verdadeiro autor, manifestando o interesse de Roth por uma questão do domínio da meta-ficção: a relação entre autor e obra.
Largos sectores do público e da crítica interpretaram o suposto governo protofascista de Linberg como uma alegoria à política ultra-conservadora de George W. Bush.
O livro, investido num passado alternativo que nunca abandona, não confirma nem desmente tal visão. Reforça, deste modo, a universalidade do seu apelo e o enigma do seu significado.

Comentários


A mostrar os últimos 20 comentários:

Monica Cunha , 08/08/2006 18:49

Um livro fantástico de um dos maiores escritores da actualidade. Um mestre!

0 0

Outros livros de Philip Roth

Voltar

Faça o login na sua conta do Portal

Subscreva a Newsletter do Portal da Literatura

e receba os destaques e as novidades no seu e-mail.